Arquivo para Fevereiro de 2012

Agências reguladoras: contra Madison, o antídoto é Maquiavel e Gramsci

(Este pequeno post é, em larga medida, devedor do texto “O constitucionalismo após o New Deal”, do jurista Cass Sunstein, publicado no Brasil no livro “Regulação econômica e democracia: o debate norte-americano”, da Editora 34.) As agências reguladoras são anteriores ao New Deal, mas seu papel só ganhará verdadeira relevância com a refundação do Estado […]

A Constituição dos Estados Unidos: um projeto contra-revolucionário

(Esse post é um preâmbulo para o debate sobre o surgimento das agências reguladoras nos Estados Unidos.) A historiografia tradicional costuma nos ensinar que a independência norte-americana, em 1776, foi um processo linear que culminou na promulgação da Constituição dos Estados Unidos, em 1787. Na verdade, este período de 11 anos foi muito mais tumultuado […]

Século XIII: o nascimento dos gêmeos

O mundo como conhecemos hoje é fruto direto de duas grandes construções humanas: ciência e capitalismo. Enquanto o ensino tradicional de história tenta nos mostrar que aquilo que temos hoje é apenas a evolução de antigos mercados e das tentativas de entender os desígnios da natureza, na verdade esses dois grandes edifícios da história da […]

Sugestão de leituras anti-liberais

Há dois pressupostos antropológicos que são caríssimos ao liberalismo. Primeiro, a crença de que a disputa, a rivalidade e a competição são não apenas inerentes ao ser humano como os elementos determinantes de nossa natureza. Segundo, a aposta de que deixados a sua própria sorte, os seres humanos “naturalmente” criam mercados e, mais do que […]