Arquivo para agosto de 2012

Televisa faz o que a Globo não conseguiu

(Este é mais um post que visa demonstrar que o modelo brasileiro de oligopólio das comunicações acabou tendo como resultado, apenas aparentemente paradoxal, a criação de grupos empresariais fracos e incapazes de competir num contexto de globalização. O risco do aumento de desnacionalização é evidente…) Na década de 90 do século passado a Globo vivia […]

Globosat tem 12 canais de “espaço qualificado”

A Ancine divulgou ontem, dia 22 de agosto, a lista dos canais de TV paga considerados de “espaço qualificado”. Ficou faltando divulgar a lista dos canais brasileiros e dos canais brasileiros independentes. A Globosat incluiu 11 canais na lista: os seis Telecines, Megapix, Viva, Gloob, Universal Channel e Mulitshow. Vale lembrar que quando a Ancine […]

(Rapidinha) Abril se desfará da MTV

Aconteceu o que já havíamos previsto neste blog. A Abril Midia (sociedade entre a família Civita, com 70%, e os sul-africanos do Naspers, com os restantes 30%) se desfará de seu último negócio ligado ao audiovisual: a MTV. Segundo o jornal Folha de São Paulo, a Abril negocia com um grupo de envestidores a venda […]

Os limites da política anti-cíclica

Os quase 10 anos de governos petistas jogaram no ralo a chance dada pelo crescimento chinês e sua consequente fome voraz por commodities. Ao contrário, o país embarcou numa reprimarização de sua economia, cujo preço pagaremos no futuro. Agora, é a vez de perdermos a chance de aproveitar os benefícios da política anti-cíclica adotada quando […]

Primavera árabe ou fim do nasserismo degradado?

Enquanto a Síria caminha para uma guerra civil, cabe examinar mais de perto esse slogan de “primavera árabe” que se procurou colar nas mudanças que marcam a região. A vulgata de direita via na “primavera árabe” um vento liberalizante a derrubar ditaduras estatistas. A grande imprensa confundia a todos ao divulgar um suposto questionamento popular […]

Reflexões na ABTA: registro das programadoras na Ancine (2)

Marcos Amazonas, da operadora Sim TV (de propriedade da Bandeirantes) e atual presidente do Conselho de Administração da Neo TV, reclamou hoje da proibição legal de que distribuidoras/operadoras de TV paga programem canais. Afirmou, também, que há distribuidoras associadas à Neo TV que chegam a ter até cinco canais de programação. Segundo ele, a solução […]

Reflexões na ABTA: registro das programadoras na Ancine (1)

A discussão nesta ABTA tem girado muito em torno das qualificações de programação dos canais. Ou seja, se eles são de espaço qualificado, se transmitem 12 horas de conteúdo brasileiro, etc. Mas, há outras questões para as quais a Ancine deverá dar respostas e que são igualmente importantes. Em geral, elas dizem respeito à propriedade […]

Reflexões na ABTA: a Anatel e a propriedade cruzada

O superintendente de Comunicação de Massa da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Marconi Maya, reconheceu que não poderá haver migração de uma outorga de TV a cabo, DTH, MMDS ou TVA para o novo Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), criado pela lei 12.485/2011, caso radiodifusoras estejam no bloco de controle dessas empresas. Ao mesmo tempo, […]

Reflexões na ABTA: o grande desafio do fomento ao audiovisual

Muito se discute nessa ABTA sobre o fomento à produção de conteúdos audiovisuais brasileiros para cumprir a cota prevista no artigo 16 da Lei 12.485/2011. Esse artigo obriga que todos os canais de TV paga que venham a ser considerados “de espaço qualificado” transmitam 3h30 de obras audiovisuais brasileiras “de espaço qualificado”, por semana, em […]

Reflexões na ABTA: a necessidade de políticas públicas

Aprovada a lei 12.485/2011, e quebradas as barreiras regulatórias, ocorre uma já esperada concentração do mercado de operação/distribuição de TV paga nas mãos das grandes empresas de telecomunicações: America Movil (NET e Claro TV), Telefonica (Vivo), GVT e OI. Além delas, a Sky. Some-se a isso o fato de que este é um negócio intensivo […]