Arquivo para novembro de 2012

Você conhece o CFIUS? (Ou “liberalismo nos olhos dos outros é refresco”)

O termo “privatização” foi usado para esconder que, além de privatizadas, as antigas empressas estatais passaram, também, por um intenso processo de internacionalização. Se tomarmos o exemplo das telecomunicações, hoje as principais empresas que operam no mercado brasileiro são norte-americanas (DirecTV/Sky e Nextel), espanhola (Telefonica/Vivo), italiana (TIM/Intelig), francesa (GVT), mexicana (Embratel/NET/Claro) e com forte presença […]

(Sugestão de leitura) A invenção do povo judeu

“É claro que não é na educação do homem que se deve procurar a origem do sentimento nacional, mas em algo que a precede. Em que? Meditei longamente sobre essa questão e respondi: no sangue. E persisto nessa opinião. O sentimento da identidade reside no ‘sangue’ do homem, em seu tipo físico e racial e […]

OI quer comprar a GVT

A francesa Vivendi não anda em boa situação financeira e decidiu colocar a venda sua controlada brasileira, a GVT (veja aqui). Agora, o jornal Valor Econômico, de hoje, traz entrevista com o presidente da Oi, Francisco Valin, sobre o interesse na compra da GVT. Como a Telefonica/Vivo praticamente não opera na última milha fixa fora […]

Rio aumenta recursos para a cultura. Isso é bom? Não!

A prefeitura do Rio de Janeiro aprovou o aumento da renúncia fiscal, destinando recursos do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) para a área da cultura, dos atuais R$ 14,7 milhões para R$ 49 milhões. Dito assim, parece ótimo. Quem seria contra aumentar a verba para a cultura? O problema aqui não é o […]

Film&Arts em português vai chegando ao fim

Tenho o pacote super-hiper-ultra da NET, com inúmeros canais. Na imensa maioria, a programação é de baixíssima qualidade. Centenas de canais e nada para ver! Há poucas exceções como Rá-Tim-Bum, Futura, Telecine Cult, +Globosat, SescTV e BBC HD. Talvez a esse grupo venha se somar o Arte 1, do Grupo Bandeirantes. Fora da NET há, […]

(Crise da mídia) Record

Uma sucessão de erros fez a crise bater na porta do Grupo Record, apesar da aparente fonte inesgotável de recursos que é a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Altos investimentos na campanha de Russomano à prefeito de São Paulo, muitos gastos e pouco resultado na transmissão das Olimpíadas de Londres, subutilização do RecNov […]

(Crise da mídia) Estadão, de novo, e Ongoing

O Grupo O Estado de São Paulo (OESP) rompeu a relação comercial com o Grupo Disney, na rádio Estadão ESPN. Fontes no mercado dizem que o Grupo OESP não aguentou arcar com seus custos na parceria. Provavelmente a frequência da antiga Rádio Eldorado será arrendada para alguém interessado. Mais uma rádio religiosa, talvez. O grupo […]

(Republicando) Regular a Internet: necessidade ou heresia? (parte 1)

(Esta parte do meu artigo foi publicada na revista Teletime, n° 144, de junho de 2011.) Em 1995, através da Norma 04, o Ministério das Comunicações definiu que “provimento e utilização dos serviços de conexão à Internet” são um Serviço de Valor Adicionado (SVA) que, por sua vez, é definido como sendo aquele que “acrescenta […]

Regular a Internet é uma heresia?

O debate sobre a neutralidade da rede na Internet revela a fragilidade do discurso progressista. A agenda das empresas de telecomunicações é bem clara. Elas teriam o direito de fazer uma regulação econômica das redes, privilegiando quem pagar mais. Para combater essa idéia não basta mais a afirmação simplória de que a Internet não é […]

Ministro, vale para a TV paga mas não vale para a Internet?

O ministro Paulo Bernardo já demonstrou ter dificuldades em identificar a diferença entre o Comitê Gestor da Internet (CGI.br) e uma associação de plantadores de arroz (veja aqui). Então, já sabemos que, exceto por seu Twitter, Internet não é muito o forte do ministro das Comunicações. Mas, o que não dá para entender é porque […]