Este blog tem acompanhado de perto o ocaso daquele que já foi o segundo maior grupo de mídia do Brasil, a Abril. Agora, a Viacom oficializou que retomará a marca MTV em outubro, lançando um novo canal para TV paga.

Com isso, a Abril Mídia deixa seu último negócio fora da produção editorial e volta a ser o que era antes da aventura empreendida por Roberto Civita nos anos 90, que visava transformá-la num conglomerada multimídia, mas que conseguiu produzir apenas uma gigantesca dívida.

Desde que a crise começou a se fazer notar, no final da década de 90, a Abril fechou a gravadora Abril Music, o site Usina do Som e os canais de TV paga Fiz TV e Idea TV, vendeu sua participação na HBO Brasil, na DirecTV Latin America, na ESPN Brasil, no Eurochannel, na TVA MMDS, na TVA Cabo e no UOL, entre outras.

Com a devolução da MTV para a Viacom, a Abril Mídia se resume à Editora Abril e sua gráfica, à DGB (holding de distribuição e logística que é um verdadeiro monopólio nas bancas de jornais), à Elemídia (que instala monitores informativos em hotéis, elevadores, aeroportos, etc) e aos eventos da Casa Cor.

Vale destacar que 30% da Abril Mídia foram vendidos para o grupo sul-africano Naspers (base de sustentação regime racista do apartheid, quando ainda se chamava “De Nasionale Pers”). Nunca o futuro da família Civita dependeu tanto do sucesso da revista Veja.

Radiodifusão

A Abril possui uma única geradora, na cidade de São Paulo, que transmitia o sinal da MTV na TV aberta. Mas, dispõe de retransmissoras nas cidades de Maceió, Manaus, Salvador, Fortaleza, Brasília, Vitória, Belo Horizonte, Governados Valadares, Juiz de Fora, Uberaba, Campo Grande, Cuiabá, Belém, João Pessoa, Teresina, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina, Maringa, Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Natal, Canoas, Caxias do Sul, Pelotas, Santa Maria, Blumenau, Florianópolis, Joinvile, Lages, Aracaju, Araçatuba, Bauru, Botucatu, Franca, Jaú, Mongaguá, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto e São Manuel.

Com a devolução da marca MTV para a Viacom, ninguém sabe ainda o que os Civita farão com essa geradora, sua rede de retransmissoras e os estúdios paulistanos. O mais provável é a venda, ou arrendamento, para outro grupo empresarial. Em breve saberemos…