Entre hoje, 31 de julho, e quinta-feira, 02 de agosto, participo do Congresso anual da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), na cidade de São Paulo. Agradeço à Converge Comunicações pela gentileza do convite. Minha passagem aérea e hospedagem foram pagas pela Agência Nacional de Cinema (Ancine), onde trabalho.

Vindo direto do Rio, cheguei cedo e aproveitei para circular pelos stands que estavam apenas abrindo, mas já foi possível ler alguns sinais importantes.

O stand da Globosat divulga com orgulho a marca G2C, simbolo da recém-criada Globosat Comercialização S.A., sociedade anônima de capital fechado responsável por distribuir os canais da programadora Globosat e das programadoras nas quais a Globosat possui participação acionária (USA, Telecine, Canal Brazil e Playboy). Até agora, os canais Globosat eram comercializados pela NET Brasil, que no passado também foi a empacotadora da NET Serviços e da Sky.

Com isso, fica consagrada a morte da NET Brasil, revelando o que já se sabia no mercado, que a Globo não faz mais empacotamento, se dedicando à produção e programação. Essa mudança também revela que a marca “NET” passa a ser explorada exclusivamente pela America Movil em sua operadora NET Serviços.

Por outro lado, esse reconhecimento da concentração da Globo na produção e programação torna evidente que a participação da família Marinho na NET Serviços visa apenas interferir no mercado de programação, garantindo-lhe uma vantagem concorrencial.

(Os canais Syfy e Studio Universal, ambos da NBC-Universal, também serão comercializados pela G2C, mas não ficou claro se estes canais, no Brasil, agora são de “propriedade” da USA Programadora, sociedade da Globosat com a NBC-Universal. Cabe verificar como estão registrados na Ancine…)

No stand da America Movil era possível identificar “apenas” duas marcas: NET e Claro. Nem sinal da Embratel, dando uma pista de que a empresa mexicana pretende matar a marca Embratel e, ao contrário do restante da América Latina (onde utiliza apenas a marca Claro), seguir com as outras duas marcas simultaneamente.

Ainda no stand Claro-NET todas as telas mostravam a mesma coisa: Now. Partindo da principal operadora de TV paga do país, este é um sinal evidente do tema que irá monopolizar o evento deste ano da ABTA: vídeo por demanda!