A OI tem dívidas de cerca de R$ 33 bilhões. É a concessionária responsável por cobrir a maior parte do território brasileiro e, portanto, aquela com maiores obrigações regulatórias. Sua rede em grande parte está defasada e requer vultosos investimentos e a qualidade de seus serviços é motivo de questionamento pelos clientes.

Mas, ao invés de atacar esses problemas, a empresa anunciou hoje (veja aqui) que pretende pagar R$ 500 milhões, em 11 de outubro, a título de dividendo aos seus acionistas. A empresa é controlada pela construtora Andrade Gutierrez, pelo grupo La Fonte (de Carlos Jereissati) e pela Portugal Telecom, que serão também os maiores recebedores dos dividendos.

Faz todo sentido…