Bia Barbosa e os demais companheiros da Chapa 2 (ver aqui) à eleição do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (dias 27, 28 e 29 de março) são a garantia de uma gestão combativa, comprometida com a valorização do jornalista, mas, também, com a luta por uma comunicação mais democrática.

O movimento sindical dos jornalistas precisa de uma transformação urgente, sob pena de caminhar para a irrelevância. E, em especial, a direção da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ). A eleição em São Paulo pode ser o começo dessa necessária e desejável mudança.