Valério foi não apenas um dos mais destacados estudiosos brasileiros das políticas e da economia da comunicação. Era também um intelectual militante, que acreditava na importância de colocar seu conhecimento à serviço de uma causa maior, da democracia nas comunicações brasileiras e, por consequência, da democratização da própria sociedade brasileira.

Mas, Valério era, além disso, uma pessoa boa, simpática, amável e gentil. Sempre solicito e educado, era uma prazer estar ao seu lado.

Como intelectual, como militante e como ser humano, fará falta.